• Caravana de Luz - FECL

Hábitos espirituais em família: vamos intensificar?

Podemos encarar estes momentos de Covid-19, em que somos convidados a permanecer recolhidos em nossos lares e a conviver mais intensamente com familiares próximos - em especial, nossos filhos -, como uma grande oportunidade para estabelecermos hábitos espirituais na vida diária da família e criarmos praticas rotineiras que nos religuem a Deus.





Somos espíritos! Parece óbvio para nós que compartilhamos da crença na Doutrina Espírita, mas, em meio à rotina diária, podemos viver bem desconectados desta realidade, esquecendo-nos de proporcionar aos nossos filhos momentos de conexão com sua verdadeira essência.

Mimi Doe e Marcha Walch, em sua obra “10 Princípios da Paternidade Espiritual”, explicam que a espiritualidade é a consciência que nos liga diretamente a Deus e que a mesma envolve uma conexão sagrada com toda a criação, bem como a opção de abraçar essa ligação com amor. Segundo as autoras, a educação espiritual pode dar à criança a espiritualidade cotidiana que alimenta sua alma.


Eventos do dia-a-dia, como conversar durante o jantar e realizar as tarefas rotineiras, são momentos sagrados em potencial. Relembrando Emmanuel: “A melhor escola ainda é o lar, onde a criatura deve receber as bases do sentimento e do caráter” [1].

Então, aqui vão algumas dicas para nós, pais, criarmos ou intensificarmos os hábitos espirituais em nossa família.



1. Intensifique os hábitos de oração em seu lar


Orar em família pode ser um recurso valioso para lidarmos melhor com esse momento de crise. Todos no lar podem se reunir para abrir cada dia com uma oração, seguida de uma leitura edificante! Sugerimos a obra Escrevendo Palavras, Modificando Conceitos que tem lições valiosas para estes momentos. É incrível como as crianças também podem aproveitar esse tipo de leitura quando estão atentas aos nossos comentários. Mais direcionada para os pequenos, sugerimos a obra “Histórias que Jesus Contou” (compre aqui), que apresenta as parábolas narradas pelo Cristo, seguidas de comentários nos quais o autor parece estar conversando carinhosamente com a criança.





2. Ensine o valor da prece e seu poder de transformação


“Quando a criança sente Deus como uma fonte de amor e descobre a prece como uma forma de ligação com essa fonte, ela dispõe de um instrumento que a confortará por toda vida.” [2] É importante certificarmo-nos de que nossos filhos entendam o que é a prece e dela façam uso. Existe um ótimo vídeo que podemos utilizar para sensibilizá-los quanto ao valor da oração.



3. Conte suas bênçãos


Reconhecer as bênçãos que existem em nossas vidas pode ser um recurso especial para meditarmos sobre a Providência Divina. À noite, as crianças podem ser convidadas a anotarem, em um caderno próprio reservado para este fim, tudo que receberam durante o dia. Quando anotamos ou reconhecemos, de alguma forma, as dádivas em nossa vida, sentimo-nos bem, pois olhamos para os tesouros que possuímos – e não para aquilo que nos falta.



4. Crie experiências de admiração a Deus


Aponte sinais simples da presença de Deus na vida de seus filhos: uma flor com pétalas perfeitas, o colorido de uma ave, a beleza de um pôr do sol visto da janela, a lua brilhante no céu noturno, a esperteza do seu bichinho de estimação, o irmãozinho dormindo tranquilo no berço...

Você ainda pode se deitar com as crianças, no quintal, para admirar as nuvens no céu, ou simplesmente cultivar uma plantinha, acompanhar seu crescimento, seus esforços de vida... Tudo isso nos aproxima de Deus e treina nossa sensibilidade para essa percepção transcendente da vida.



Para os adolescentes, observar a natureza - mesmo que neste momento isso só seja possível, por exemplo, por meio de um documentário - é um exercício muito valido que nos ajuda a refletir sobre quem somos e de onde viemos, bem como sobre a Inteligência Suprema que é a causa de tudo. Recomendamos a série "Natureza", disponibilizada no Youtube pelo canal ORIGENS NT, em especial o episódio 4, intitulado “O que mais o Fascina”.




5. Apresente Deus às crianças como um grande amigo


Todos precisam de um melhor amigo: alguém que o conheça e o ame do jeito que você é. Bons amigos gostam de passar um tempo juntos. Bons amigos ajudam uns aos outros. O livro "Deus É Meu Amigo", deLisaEngelhardt, apresenta às crianças nosso verdadeiro melhor amigo: Deus.




6. Faça o Culto do Evangelho no lar


O Culto do Evangelho no Lar é o momento no qual recebemos Jesus em nossa casa por meio dos benfeitores da Vida Maior. Fortalecermo-nos espiritualmente é essencial e criar um campo de energias positivas no ambiente doméstico - o qual dissemine sentimentos de esperança e otimismo, tanto em favor de nossa família quanto de nossos vizinhos e da sociedade em geral - é tarefa mais que urgente.

Para saber como fazer o culto, confira o post: "O lar é academia da alma: vamos nos exercitar?



Em breve, postaremos novas dicas na série do blog "Evangelizar em Casa". Aguarde!




[1] EMMANUEL. Psicografia de Francisco C. Xavier. O Consolador, questão 110, FEB.

[2] DOE, Mimi e WALCH, Marsha Fayfield. 10 Princípios da Paternidade Espiritual: Desenvolvendo a Alma do seu Filho. 1ª edição. Cultrix: São Paulo, 2001.

[3] EMMANUEL. Psicografia de Francisco C. Xavier. Seara dos Médiuns. Reunião pública de 25-7-60 Questão no 341. FEB.




#dicascovid19; #evangelizaremcasa; #hábitosespirituais; #valordaprece; #conhecimentodeDeus; #dicasparapais ; #oquefazernaquarentena; #famíliaeespiritualidade; #família; #evangelizaçãodacriança; #FECL; #FraternidadeEspíritaCaravanaDeLuz;

220 visualizações
Fraternidade Espírita
Caravana de luz

(31) 3411-5263

fcaravanadeluz@gmail.com

Rua Bela Vista, 105 - Padre Eustáquio

Belo Horizonte - MG

30.730-000

  • YouTube FECL

@2019  Créditos: Luciana de Carvalho